TIG 2011/2º

O TIG – Trabalho Interdisciplinar de Graduação proposto neste semestre tem como fundamento aspectos das redes sociais virtuais, seus impactos no comportamento das pessoas e a sua influência nas relações do cotidiano contemporâneo. Com o intuito de aprofundar o tema, realizou-se uma pesquisa extensa e dedicada em diversas fontes, além de uma observação participante em uma comunidade online inserida numa rede social. Os integrantes do grupo se envolveram, buscaram os conceitos, teorias, fatos e a realidade, e trabalharam o tema de maneira conjunta alguns campos que as redes sociais abrangem.

Os alunos de Publicidade e Propaganda/2º Período, Aline Agatha, Camila Mota, Luan Carvalho, Ludimila Emanuele, Moisés Braga e Raissa Lima, formam o grupo Connection. O nome foi escolhido em relação com a dinâmica das redes sociais, que são baseadas em conexões.

Conceituando o tema, rede social é uma forma de aproximação entre pessoas conectadas por vários tipos de relações que compartilham os mesmos gostos e estilos, possuindo alguns objetivos comuns sem preocupar com a relação espaço/temporal, ou seja, não necessita estar no mesmo local para que haja a comunicação, isso com a ajuda da comunicação mediada pelo computador, como afirma Garton, Haythornthwaite e Wellman (1997, p.1), “Quando uma rede de computadores conecta uma rede de pessoas e organizações é uma rede social”. Um grupo de discussão é composto por indivíduos que possuem identidades semelhantes.

Em primeiro momento, o grupo realizou uma leitura do livro Redes Sociais na Internet de Raquel Recuero para compreender as relações e a dinâmica no espaço virtual. Conceitos como atores, conexões, interações, laços sociais e capital social foram trabalhados em sala de aula. Após o estudo feito, transportaram-se todos esses conceitos para a realidade em uma proposta de analisar uma comunidade virtual em uma determinada rede social, tendo como base toda a dinamicidade e conteúdo. O grupo aplicou os conceitos com base na observação participante da comunidade Rock ‘n’ Roll na rede social Orkut.

Antes de tudo, estudou-se como um antropólogo analisa o seu objeto de estudo, quais as técnicas, modos e metodologias pertinentes para conseguir entender determinado grupo/tribo. Isso para que o grupo pudesse entender como se realiza um exercício etnográfico.

A observação foi realizada durante um mês num clima de exercício etnográfico. Os integrantes do grupo criaram perguntas e fizeram reflexões sobre a comunidade “Rock ‘n’ Roll” e estratégias para conseguir achar uma solução para o problema definido. As interações dos atores foram estudadas com base no problema elaborado pelo grupo que visa descobrir qual é a verdadeira identidade do público que gosta do estilo musical rock/metal em meio de tanto preconceito e polêmicas na sociedade e na mídia.

Ator é a pessoa ou instituição que constrói a sua identidade em espaços de expressão via rede, onde se representam pelos nicknames ou links, construindo-se pelas linguagens e imagens em perfis que se tornam o lócus da fala.

Os atores observados nessa pesquisa representam-se pela ferramenta do perfil do Orkut e participam da comunidade “Rock ‘n’ Roll” de forma a expressar sua personalidade e individualidade com o gosto em comum em relação ao rock e outros aspectos discutidos nos tópicos dessa comunidade. Assim, os usuários que participam dessa comunidade vão trocando informações e gerando empatia, a partir da percepção e construção ao longo de sua interação na comunidade. Eles são em sua maioria jovens, entre 18 e 25 anos, pois se identificam com o estilo rebelde dos cantores e bandas e também com o ritmo mais rápido e eletrizante. Os integrantes da comunidade encontraram uma forma de interagir com outras pessoas que gostam do mesmo gênero musical, e na comunidade eles compartilham informações, ideias, eventos, criticam, divulgam e promovem as suas bandas favoritas e as que estão surgindo no mercado.

As conexões tem por base os links que são interações, relações e laços. No meio digital podemos identificar os conectores e os mavens.

A comunidade é caracterizada por possuir interações mútuas e reativas com frequência similar. Os assuntos abordados são bem parecidos e complementares. Cada ator participa da construção inventiva e cooperada da rede e participam de processos dinâmicos. É possível identificar esses aspectos por causa dos rastros sociais. A interação é recíproca, acompanhada dos reflexos sociais. Porém, há agregações e divergências entre os atores. Diálogos e trocas de informações se fazem presentes a todo instante. Registros da participação e das interações dos atores foram feitas acompanhadas de análises e conclusões.

A comunicação passou por várias etapas ao longo da História, adaptando, moldando e recriando suas percepções perante o desenvolvimento humano e tecnológico até chegar às redes sociais e toda a sua esfera de significações. Os conceitos que permearam a comunicação foram estudados com base em quem participa e o que está envolvido no processo dinâmico. Modelos comunicacionais foram debatidos e recriados para a realidade de hoje. Cada episódio da comunicação foi trabalhado e seu reflexo na sociedade, além dos novos paradigmas imersos na complexa pós-modernidade. A aplicação desses conceitos é muito importante na futura área profissional. É necessário conhecer os parâmetros de toda a realidade virtual para compreender o público e ser um comunicador estratégico, efetivando seus objetivos.

O grupo utilizou uma plataforma online – Writeboard – para registrar os textos do TIG numa construção coletiva. Cada integrante do grupo registrou suas partes do trabalho, fundamentadas em teóricos, livros, artigos científicos, pesquisas e análises.

As redes sociais são espaços onde as pessoas exprimem suas ideias e concepções, mas tudo o que é dito pode ter uma repercussão viral de modo positivo e negativo. Quando o assunto atinge uma pessoa ou um grupo, isso pode se tornar mais polêmico para quem foi o autor das palavras. Isso reflete nos aspectos éticos na sociedade e direitos do indivíduo. Para debater esse problema, o grupo decidiu analisar através dos códigos de ética e na Constituição Brasileira de 1988 as consequências de ações inadequadas. O objeto de estudo foi o recente fato do preconceito entre estilos musicais no festival Rock in Rio que aconteceu em setembro deste ano, onde teve grande fluxo de comentários e exposições nas redes sociais, criando relação com a comunidade virtual escolhida pelo grupo.

O produto final de todo o trabalho é uma revista digital, produzida com base nas aulas de multimídia. Ela constará de todos os textos, pesquisas e conclusões. A apresentação será feita para uma banca no final do mês de novembro e o grupo será avaliado por todo o processo do semestre.

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s